Quem sou eu

Minha foto
Bebedouro, São Paulo, Brazil
Geólogo e professor aposentado, trabalho este espaço como se participasse da confecção de um imenso tapete persa. Cada blogueiro e cada sitiante vai fazendo o seu pedaço. A minha parte vai contando de mim e de como vejo as coisas. Quando me afasto para ver em perspectiva, aprendo mais de mim, com todas as partes juntas. Cada detalhe é parte de um todo que se reconstitui e se metamorfoseia a cada momento do fazer. Ver, rever, refletir, fazer, pensar, mudar, fazer diferente... Não necessariamente melhor, mas diferente, para refazer e rever e refletir e... Ninguém sabe para onde isso leva, mas sei que não estou parado e que não tenho medo de colaborar com umas quadrículas na tecedura desse multifacetado tapete de incontáveis parceiros tapeceiros mundo afora.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Olhares sobre Cuiabá em tempos vários (3out2011)

O objetivo desta postagem é mostrar um pouco de Cuiabá para muita gente que não faz ideia de como é a cidade ou tampouco de seu acervo cultural e arquitetônico. Jovens moradores de Cuiabá passam, por vezes, por ruas antigas sem se darem conta de que por ali já foram vividas intensas histórias de antigos moradores e de muitas gerações anteriores. Por outro lado, a Cuiabá que se moderniza também é bastante desconhecida no resto do país. Assim, sempre que eu encontrar fotografias interessantes da cidade vou acrescentá-las nesta postagem. Não haverá necessariamente um ordenamento cronológico, pois que poderei encontrar fotos antigas ou fotos recentes de detalhes antigos. Apresentarei os créditos das fotos sempre que essa informação estiver disponível nos sítios de onde eu as copiar.

Rua antiga próxima à Igreja Nossa Senhora do Rosáiro e Capela São Benedito.

 Igreja Nossa Senhora do Rosário e Capela de São Benedito. Construção de 1730.
Foto Flavio ADT

Casarão antigo do centro da cidade.

Capela Santa Rita
Fonte: Blog do Eduardo Gomes de Andrade

Projeto arquitetônico de Carlos Bratke.
Não obtive informação de crédito desta foto

 Seminário Nossa Senhora da Conceição, atual Museu de Arte Sacra, construído em 1815.
Foto: Mateus Hidalgo

 Igreja de Nossa Senhora do Bomdespacho, construída em 1918.
Foto: Roberto Battich

 Foto: Pedro Lacerda

Administração Geral dos Correios, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Igreja de Nossa Senhora do Bomdespacho, construída em 1918.
Foto: Mariano CR
 Coxipó da Ponte, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Coxipó da Ponte, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Palácio do Governo, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

Repartição Geral dos Telégrafos, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Ponte de Ferro sobre o Rio Coxipó, 1914. Álbum Gráfico do Estado de Mato Grosso.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Igreja de Nossa Senhora Auxiliadora, 1920.
Acervo do NDIHR-UFMT
Jardim Alencastro, década de 1940.
Acervo do NDIHR-UFMT

Av. Generoso Ponce, década de 1940.
Acervo do NDIHR-UFMT
 Barca pêndula sobre o Rio Cuiabá, década de 1940.
Acervo do NDIHR-UFMT

 Ponte Júlio Müller, sobre o Rio Cuiabá, década de 1940.
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso.

Caixa d'água nova da Sanemat, na Rua Presidente Marques, foto de 1945.
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso.

 Ponte Nova sobre o Rio Cuiabá, 1982.
Foto: Aquiles Lazzarotto

 Restaurante Flutuante, 1982.
Foto: Aquiles Lazzarotto

Catedral de Cuiabá em 1919.

Catedral de Cuiabá após a reforma de 1920.

Igreja Matriz (Catedral) em 1945.

Igreja Matriz de Nosso Senhor do Bom Jesus de Cuiabá, por volta da década de 1960.


Catedral Metropolitana de Cuiabá - construída em 1973.
Foto: Mateus Hidalgo

Catedral e Palácio da Instrução.


Palácio da Instrução, construído em 1914.
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso

 Palácio da Instrução, atual sede da Secretaria Estadual de Cultura.


Centro de Cuiabá na década de 1970.

Atual sede da Prefeitura de Cuiabá, e que já foi sede do Governo do Estado até a sua mudança para o Centro Político Administrativo (CPA).

Reforma do prédio da Santa Casa de Misericórdia, em 1919.
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso

Av. Getúlio Vargas na década de 1940. Uma das torres da Igreja Matriz aparece na parte mais baixa da Avenida.
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso

Av. XV de Novembro, no Porto. Década de 1940. O veículo à direita seria a famosa Baleia?
Acervo do Arquivo Público de Mato Grosso

Av. Getúlio Vargas por volta da década de 1960.

Igreja de Nossa Senhora da Boa Morte. Construída em 1816.

Igreja Nossa Senhora da Boa Morte.
Foto: Roberto Barrich

 Foto antiga da Rua 13 de Junho

Centro da cidade por volta de 1960

Universidade Federal de Mato Grosso em fins da década de 1970

Grande Hotel, na década de 1950. Mais acima vê-se parte do Cine Teatro Cuiabá.

Centro da cidade por volta da década de 1970, Reparem nas Rural Willys...

Cartão postal da década de 1970. Prédio sede do Governo do Estado.

Cartão postal da década de 1970. Pescadores no Rio Cuiabá, no Porto em Cuiabá. Isso eu cheguei a testemunhar. Os peixes eram pintados enormes, que impressionavam a quem vinha do sul e sudeste.

Um pouco da Cuiabá mais atual.
Foto: Sílvio Furtado

5 comentários:

Giovani Gabriel disse... [Responder comentário]

Muito interessante esse post! Ótimas as fotos! principalmente as antigas! É legal conhecer um pouco mais sobre a história das cidades... Estou montando um post abrangendo uma visão arquitetônica e histórica da igreja matriz de Xaxim-SC, minha cidade natal, e pesquisando sobre outras igrejas que conheci encontrei o teu blog, muito legal! Abraço.

Aquiles Lazzarotto disse... [Responder comentário]

Acho indispensável a recuperação e preservação da memória de nossas cidades. Elas são constituintes de nossas identidades e os registros históricos sempre são um elemento para análise e renovação de perspectivas que temos a respeito da trajetória de cada lugar. O que me atrai no estudo da História (sou geólogo, e, portanto, um historiador da crosta terrestre) é o fato de sempre podermos constituir e reconstituir fatos à luz de novas e diferentes observações sobre um mesmo dado ou registro. Isso acontece muito em Geologia, a cada vez que a pesquisa teórica avança com a mudança de paradigmas ou que novas tecnologias de análise são disponibilizadas ao pesquisador.
Obrigado pela visita! Abraços.

Cristina alencar disse... [Responder comentário]

Adorei as fotos, parabêns pelo trabalho e pela colaboração de nos ajudar a conhecer o passado dessa capital linda.

maninho disse... [Responder comentário]

amei as fotos meu amigo,me lembrei do meu patriarca Laudelino francisco marques que era mercadeiro na época,vendia charque de carne mel de cana e rapadura nas decadas de 1940 em cuiabá,viajava quase o mes inteiro dos sertões de planalto da serra que na época era com outro nome que chamava o lugar,e com suas mercadorias em carro de bois carregadinho com seus mantimentos, e tinha o ponto que ele parava,não seu si ja existia a feira do porto na época,era ele chegar e rapidinho seus materias estavam todos vendidos,voltava pra casa com intes como,querosene,fosforos,sal panos pra fazer roupas perfumes,munições pra armas etc,ele viveu até nas decadas de 1960,faleceu com 92 anos de idade e deixou 18 filhos a qual eu sou bisneto da segunda filha mais velha...bernadina francisca marques...me emocionei em ver a fotos dos cavalos e carroças,não o a conheci,mais vai que ele pode estar no meio desses que tiraram fotos no rio neh?valeu meu amigo,parabens por essas lindas fótos que fazem a gente viajar nas colunas dos tempos na mimória...abraços"

Unknown disse... [Responder comentário]

Parabéns, belíssimas fotos, principalmente as mais antigas, aquelas da avenida Getulio Vargas, como gostaria de viver naquela época
, a av. era toda arborizada com árvores de flores, mais uma vez PARABÉNS.MUITO LINDO.